sexta-feira, 19 de julho de 2013

SINDIGUARDAS PARTICIPA DA PRIMEIRA REUNIÃO DA MESA CENTRAL DE NEGOCIAÇÃO.

Na última quarta-feira, 17 de julho, foi realizada a primeira reunião da Mesa Central de Negociação de acordo com a Lei nº 10.031 de 10 de maio de 2013 e o Decreto municipal de nº 13.156 de 14 de maio de 2013, onde categorias de servidores da Prefeitura de Fortaleza negociam com representantes da  Administração Pública assuntos pertinentes as duas partes. O diretor do SINDIGUARDAS (que possui assento na mesa) Jonas Rodrigues participou.

A reunião ocorreu das 16h as 19:30h, na SEPOG, e o principal assunto debatido foi a metodologia de funcionamento da mesa.
Ficou acordado que as pautas que serão debatidas nas próximas reuniões deverão está dentro de quatro temas: 1- direitos dos trabalhadores, 2-distorções, 3- condições de trabalho e 4-melhoria das condições de trabalho com melhorias de serviço.

Em um segundo momento foram analisados pelo Secretário de Planejamento, Orçamento e Gestão de Fortaleza, Philipe Theophilo Nottingham, pontos da pauta conjunta apresentada pelos representantes dos servidores e empregados públicos de Fortaleza. O Secretário analisou em que áreas os pontos da pauta serão enquadrados para em seguida serem debatidos com maior detalhamento.

Entre os pontos, contemplam a categoria dos Guardas:
1- a implantação dos anuênios com o pagamento dos atrasados, como também o pagamento retroativo dos adicionais, noturno, produtividade e insalubridade, e das demais gratificações.
2- Regulamentação da aposentadoria especial, conforme estabelece a Constituição Federal.
3- pagamento da licença prêmio/ especial em pecúnia para os servidores que optarem por não gozarem o benefício, a exemplo do que já acontece com a categoria dos professores
4- Revisão, alteração e adequação nos PCCS: alteração no interstício de 2% para 5%, reedição das matrizes salariais.
5- a instituição, por meio de projeto de lei, das políticas: de saúde e segurança do trabalhador de formação continuada dos servidores e empregados públicos municipais  e combate ao assédio moral no Município de Fortaleza.

Os representantes dos servidores também pediram que seja  realizada uma reunião com a participação do Prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio.

Como as reuniões estão atrasadas, os trabalhadores também pediram que reuniões extraordinárias sejam realizadas, até a atualização do calendário da mesa. 

SINDIGUARDAS COMUNICA OFICIALMENTE A SECRETÁRIA DE SEGURANÇA DE FORTALEZA A DECRETAÇÃO DO ESTADO DE GREVE DOS GUARDAS MUNICIPAIS DA CAPITAL.


O Secretário de Segurança de Fortaleza, Francisco Veras, foi comunicado oficialmente, pelo SINDIGUARDAS, sobre a decretação do estado de greve dos Guardas Municipais de Fortaleza.

Na última terça feira, dia 16 de julho, em assembleia, a maioria da categoria de guardas municipais presente decidiu decretar estado de greve. A situação deve seguir até o dia 30 de julho, quando será realizada uma nova reunião da mesa especifica da categoria junto a prefeitura e, logo em seguida, uma assembleia, quando será avaliada a reunião e se a categoria decretará a paralisação geral.

O documento também ressalta que as pautas já apresentadas pela. categoria continuam as mesmas, sem alterações e que os Guardas não aceitam a criação de um núcleo da Policia Militar dentro da sede da GMDCF



TERMINAL E ÔNIBUS DO ANTÔNIO BEZERRA- DOIS GUARDAS PARA ATENDER UMA DEMANDA DE QUASE 200 MIL USUÁRIOS POR DIA.

Nesta sexta-feira, apenas dois guardas estão atuando no Terminal do Antônio Bezerra. Os outros 3 servidores faltaram por motivo de doença.  O terminal é um dos mais movimentados da cidade, diariamente cerca de 200 mil usuários passam pelo equipamento.  E todos os dias o terminal e palco de crimes, como furtos e roubos.

O a guarnição entrou em contato com o comandante Nobre, sobre a possibilidade do enviou de apoio de outros pelotões, mas teve como resposta que não havia apoio e   que não ficassem dentro da sala destinada a guarnição, uma vez que deveriam estar visíveis a população para evitar denuncias a ouvidoria do município.

Ou seja, os trabalhadores, mesmo sem condições adequadas, com efetivo reduzido, devem mostrar a todo custo que a Guarda está desempenhando o seu papel nos Terminais. 

Os guardas ligaram para o diretor do SINDIGUARDAS, Honorato de Lima informando a situação. O diretor orientou que os mesmos, como forma preventiva e na intenção de obter apoio, ligassem para o CIOPS.

Os servidores ligaram de imediato solicitando apoio, às 8:30. Mas foram informados de que não tinha nenhuma viatura da guarda cadastrada no sistema. Os guardas solicitaram o número da ocorrência (do protocolo), mas segundo a atendente não poderia fornecê-lo, visto que não existia ocorrência.


Com a resposta negativa do CIOPS, o Diretor do SINDIGUARDAS orientou novamente aos guardas do Terminal do Antônio Bezerra para que insistissem e pegassem o número da ocorrência do CIOPS, recolhessem a guarnição, fossem até uma Delegacia registrar um Boletim de Ocorrência, sem seguida se dirigissem a sede da GMDCF e se apresentassem ao fiscal de dia  para retirada do restante do plantão na própria sede, resguardando assim a integridade física dos mesmos. 

quinta-feira, 18 de julho de 2013

SINDIGUARDAS É SOLIDÁRIO AOS TRABALHADORES DA SAÚDE PRIVADA DO CEARÁ.

Durante todo o dia de hoje, quinta feira 18 de julho, a Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil- CTB realiza atos em frente a hospitais privados da capital em prol da causa dos trabalhadores da área da saúde, o SINSIGUARDAS- Sindicato dos Guardas Municipais de Fortaleza e Região Metropolitana, é solidário da causa.

Diretores do SINDIGUARDAS estiveram presentes no ato em frente ao hospital Gêneses, na Av Santos Dumont . Os profissionais da saúde privada há mais de sete meses lutam pelo reajuste salarial, lembramos que a inflação do ano já está perto de 7%.

Segundo a CTB, os donos dos hospitais privados do Estado, pagam os piores salários do Brasil para os profissionais da área da saúde e ainda obrigam os trabalhadores a dobrarem os plantões, ou seja, eles acabam trabalhando 24h. Essa carga de trabalho excessiva coloca em risco não só a saúde física e mental dos profissionais, mas prejudica o serviço prestado aos  pacientes, que pagam caro.

Os patrões só querem conceder o reajuste se for criado um “banco de horas”, uma exploração a mais. Por que, assim, além de dobrarem os plantões, também terão que realizar horas extras, mas sem direito de recebê-las em pecúnia, serão compensadas no dia que o patrão assim quiser.

A CTB exige que os patrões negociem de forma honesta com os trabalhadores, concedam o reajuste salarial, com as devida reposição das perdas salariais, sem se utilizarem de chantagens (banco de horas) e manobras que só prejudicam os trabalhadores.  


Apoiamos a causa principalmente pelo fato do Sindicato que representa a categoria ter sido impedido de realizar manifestações pela Justiça. Mais uma forma encontrada pelos patrões de calar os trabalhadores. Nós como Sindicato não podemos ficar parados frente a esse tipo de situação, que pode sim, abrir precedentes para que outros sindicatos sofram as mesmas retaliações. Uma tentativa de enfraquecer a luta e amordaçar os trabalhadores. Não iremos permitir!

terça-feira, 16 de julho de 2013

SINDIGUARDAS CONVOCOU ASSEMBLEIA PARA INFORMAR A CATEGORIA SOBRE O ANDAMENTO DAS NEGOCIAÇÕES COM A PREFEITURA. GUARDAS RESOLVERAM DECRETAR ESTADO DE GREVE!

O local da assembleia foi o estacionamento da Guarda Municipal de Fortaleza. Os servidores foram recepcionados com um café da manhã.

A assembleia teve como objetivo principal informar a categoria sobre o que foi decidido, junto com a Prefeitura de Fortaleza, na segunda reunião da mesa setorial da Guarda, realizada nesta segunda feira, 15 de julho.

O Diretor de Imprensa do SINDIGUARDAS, Honorato de Lima, deu inicio aos trabalhos. Aproveitou a ocasião para denunciar, mais uma vez, as precárias condições de trabalho enfrentadas pelos servidores do setor Administrativo da GMF. De acordo com o diretor a sala destinada ao setor está em péssimo estado de conservação, as paredes mofadas, sem móveis para guardar documentos e cheirando mal. A demanda já foi  repassada para a Administração Municipal, o SINDIGUARDAS está aguardando e cobrando as devidas providências por parte da Prefeitura.

Em seguida o Diretor do SINDIGUARDAS, Orleando, trouxe à tona a necessidade de a categoria debater a questão da instalação de um Núcleo da Polícia Militar na sede da Guarda. “Como vai ficar a nossa situação com um núcleo da PM aqui? Muitos lembram que a Policia Militar já trabalhou em parceria com a Guarda Municipal, em espécies de casas que ficavam em praças. Deu problema, não deu certo. Mais uma vez querem inserir a Policia na Guarda. Temos que debater, dizer para ao Secretário (de Segurança) o que queremos. Não podemos aceitar. Temos que debater antes do núcleo se instalado.”, afirmou o diretor.

Depois das discussões iniciais, o presidente do SINDIGUARDAS, Márcio Cruz, fez uma avaliação da reunião da mesa setorial desta segunda-feira. Segundo o presidente durante a reunião foram debatidos três pontos: a incorporação de R$920 reais a remuneração, por meio de reajustes das gratificações já existentes (o valor deve ser repassado também para servidores inativos e pensionistas), mudança dos guardas de nível médio, para nível técnico e a concessão das promoções de servidores.

Márcio Cruz explicou que a mudança de nível (médio para técnico) não atrapalhará o andamento do concurso da GMF previsto para este ano. “Os guardas municipais (Guardas e Defesa Civil) quando fizerem o curso de formação já deverão mudar de nível, de médio para técnico. Com essa mudança os guardas terão outras oportunidades de terem outros empregos. Com a mudança vai ser possível fazer outro concurso (estadual, federal) e poder assumir, se os horários forem compatíveis” ressaltou. No futuro o sindicato espera que os guardas sejam classificados como Nível Superior, que de acordo com a Lei Orgânica do Município, nesse nível, há uma previsão de um aumento de 20% na remuneração.


Quanto ao reajuste das gratificações, o presidente do SINDIGUARDAS esclareceu que o Secretário de Segurança, Francisco Veras, informou que a Secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão (SEPOG) pediu mais um tempo, 15 dias, para realizar o estudo de impacto financeiro. O prazo limite ficou acertado, entre representantes da categoria e Secretário de Segurança, para o dia 30 de julho, quando ocorrerá uma nova reunião da mesa setorial.

Em relação as promoções dos servidores,  um documento foi elaborado exigindo um parecer da Procuradoria Geral do Município- PGM relatando  o porquê de guardas antigos não terem sido promovidos.

Márcio Cruz também ressaltou os avanços na luta por melhores condições de trabalho nos terminais de ônibus da cidade. Nos equipamentos do Antônio Bezerra e Conjunto Ceará, em reunião do SINDIGUARDAS, a ETUFOR se comprometeu de destinar salas exclusivas para as guarnições, com móveis e gela-águas. O presidente do SINDIGUARDAS ressaltou que caso as promessas não sejam cumpridas, os guardas lotados nestes terminais devem cumprir suas escalas de serviço em outros equipamentos.

Ao final, a maioria dos guardas presentes decidiu decretar estado de greve, até o dia 30 de julho, dia da reunião da mesa setorial e também, dia em que a categoria vai avaliar se entra em greve ou não.


segunda-feira, 15 de julho de 2013

DIRETORES DO SINDIGUARDAS AVALIAM MOVIMENTO REIVINDICATÓRIO E AVANÇOS DA GUARDA MUNICIPAL DE CAUCAIA.

O local escolhido para a reunião foi a casa do gd. Flávio Alvez, Diretor Regional do SINDIGUARDAS em Caucaia.
O encontro teve como objetivo avaliar o movimento grevista ocorrido em fevereiro deste ano. Na ocasião os guardas agradeceram o apoio do SINDIGUARDAS ao movimento.
A categoria avaliou que a paralisação rendeu bons frutos, visto que houve um aumento real de 35% na remuneração dos guardas, mas é preciso continuar na luta sem perder o foco. Os servidores agora cobram a Prefeitura a compra de novos equipamentos de uso individual, como tonfas, armas tasers, kit e proteção para os guardas que trabalham conduzindo motocicletas e a aquisição de mais motocicletas.
Todas as demandas já foram repassadas ao Secretário de Finanças, Ramiro Barroso. A Prefeitura se comprometeu de adquirir os equipamentos no próximo semestre deste ano, visto que o recurso já está assegurado.

A reunião contou com a presença do presidente do SINDIGUARDAS, Márcio Cruz, do Diretor de Imprensa, Honorato de Lima, Diretor de Aposentados, Carlos Amaral da Diretora de Saúde da APROSPEC Ana Paula Brandão e o Guarda Municipal de Fortaleza Esli Pompeu.

terça-feira, 9 de julho de 2013

DEMANDAS DOS GUARDAS DO TERMINAL DO ANTÔNIO BEZERRA PODEM SER SOLUCIONADAS NESTA QUARTA FEIRA, DIA 10 DE JULHO.


Diretores do SINDIGUARDAS foram ao Terminal do Antônio Bezerra verificar de perto se a Administração Municipal solucionou os problemas apontados pelos guardas que trabalham no local. Lembramos que o sindicato repassou para a Prefeitura toda a demanda, e essa se comprometeu que iria soluciona-la.

O problema da falta de uma sala destinada a guarnição continua. Ainda no começo da gestão municipal os guardas, que estavam lotados nos terminais de ônibus da capital, foram transferidos para praças da cidade, com os servidores do terminal do Antônio Bezerra não foi diferente.

Os servidores do Terminal do Antônio Bezerra, nesta época, tinham uma sala exclusiva para a guarnição, outra diferença é que na época eram 5 guardas lotados no equipamento.

Depois de um mês os servidores foram novamente lotados nos terminais. No do Antônio Bezerra a equipe de servidores fixos diminuiu, nesta terça feira, por exemplo, dos 5 servidores que trabalhavam no local, apenas 2 eram fixos, os outros estavam tirando horas-extras.

Atualmente os guardas trabalham no terminal do Antônio Bezerra de forma até, digamos improvisada. Como não há um livro de ocorrências- que é fundamental- eles utilizam folhas avulsas, e para preenchê-las de forma mais cômoda,  utilizam como apoio um banco de madeira.

Com uma carga horária de 12 horas, sem uma sala de apoio (onde poderiam guardas seus objetos pessoais), os guardas trabalham direto, sem descaso, na plataforma.

O diretor do SINDIGUARDAS, Honorato de Lima, procurou a direção do terminal em busca de explicações e uma solução. A diretora do Terminal explicou que a antiga sala da guarnição está sendo utilizada pelos trabalhadores terceirizados do setor de limpeza, que utilizam o espaço para pegar água e para guardar o material e artigos pessoais. Explicou ainda, que não poderia retirar o pessoal da limpeza por que o ponto de água (torneira) que ficava do ao lado de fora da sala próximo a porta - por conta da reforma- foi transferido para dentro da sala. Ou seja, constantemente trabalhadores da limpeza tem que ter acesso à sala para poder pegar água- para limpeza da plataforma e outros espaços.

Por fim, a diretora informou que não poderia solucionar o problema, uma vez que a responsabilidade é do gestor geral dos terminais, e orientou que o diretor procurasse o gestor.

Nesta quarta feira,10 de julho, as 10h, no próprio terminal, diretores do SINDIGUARDAS vão se reunir com representantes da ETUFOR na busca por uma solução. 


VITÓRIA DOS GUARDAS MUNICIPAIS DE CAUCAIA!


No dia 20 de maio, representantes do SINDIGUARDAS estiveram reunidos com o Prefeito de Caucaia, Washington Goes e os Secretários de Finanças e Administração do Município, Ramiro de Paula Barroso e José Crisóstomo. Durante o encontro ficou acordado que em 1º de julho seria concedido o reajuste salarial dos servidores na ordem de 5,83%, o que agora se tornou uma realidade.

A concessão do reajuste salarial por parte do Poder Executivo era uma das reivindicações da categoria, visto que há três anos, os salários dos guardas (dos servidores municipais) não sofriam reajustes. 

Outra demanda da categoria atendida pela Prefeitura foi o reajuste da Gratificação de Ordem Pública (GOP), passando de 10% para 40%.

Em relação a outras questões como a concessão de auxílio alimentação (para todos os servidores), implantação do passe-card e plano de saúde, devem ser  debatidas e concedidas no próximo ano. O Município alega que necessita, primeiro, realizar um levantamento financeiro, para analisar o impacto que os benefícios devem causar nos cofres públicos. Depois desse estudo, a Prefeitura deve constatar a possibilidade e ver o que pode ser feito em relação as reivindicações das categorias.

A data base para que o reajuste salarial aconteça todos os anos, para os servidores que aderiram ao PCC, a partir de agora, é 1º de julho. A Prefeitura fez a projeção dos reajustes até o final do mandato em 2016, os índices são os seguintes: 5,6%-2014, 5,4%-2015  e 5,1614%-2016.


Parabéns ao Prefeito de Caucaia, Washington Goes, por ter cumprido com o compromisso firmado em maio, e principalmente a categoria, que nunca cansa de lutar por melhores condições de trabalho!

terça-feira, 2 de julho de 2013

SINDIGUARDAS E APROSPEC PELO CEARÁ

1º DESTINO: ARACOIABA 



Na última quarta feira, 26 de junho, os diretores da APROSPEC e SINDIGUARDAS estiveram em Aracoiaba, atendendo ao pedido dos guardas municipais da localidade.

Na oportunidade, os diretores foram até a Câmara de Vereadores do Município. O parlamentar, Sidinei Guedes, cedeu seu tempo de uso da tribuna para que os representantes das entidades pudessem falar sobre as condições de trabalho dos guardas municipais de Aracaoiaba.

Durante quase uma hora os diretores Flávio Alvez, do SINDIGUARDAS e Carlos Amaral da APROSPEC expuseram os problemas enfrentados pela categoria.

Flávio Alvez relatou que faltam viaturas, equipamentos de uso individual (tonfa, algemas, spray, colete, capacete e armas não letais) e de uso coletivo, não há fardamento oficial (os guardas tiveram que comprar o próprio fardamento), o horário de trabalho dos guardas é das 7 às 22 horas, mas eles não ganham nem hora-extra e nem adicional noturno.

O diretor ressaltou que a categoria requer que a prefeitura de Aracoiaba conceda alimentação (almoço e jantar) para todos os guardas, que pague o adicional de risco de vida (direito assegurado pela lei federal 12.740), que a Guarda tenha uma sede própria (hoje está lotada na Rodoviária de Aracoiaba, não há refeitório e nem alojamento), e que seja criado e aprovado o Regimento Interno da Guarda (o Prefeito de Aracoiaba, Antônio Claudio, apenas abriu o edital do concurso para a Guarda, mas não há lei municipal especifica tratando sobre o órgão). Os servidores também pedem que gratificações, previstas em estatutos de outros municípios do Estado do Ceará (gratificação de desempenho, alimentação e as promoções), também sejam pagas para os servidores de Aracoiaba. Os trabalhadores apontam que é necessária, também, uma melhor parceria entre a Guarda e as autoridades competentes como Conselho Tutelar,  Poder Judiciário, Polícia Militar e Polícia Civil, assim, quem ganha são os moradores do município.

Na ocasião também foi exposto que a situação anda tão precária que o Comandante da Guarda, Sub Tenente Flávio, utiliza a impressora e outros equipamentos da sua casa, para, por exemplo, fazer e imprimir a escala de serviço dos servidores.

Já, Carlos Amaral falou da possibilidade dos gestores do município celebrarem pareceria com o Governo Federal, por meio do Ministério da Justiça responsável por programas como o Pronasci e o Senasp. Por meio dos programas além de capacitações, a prefeitura pode contar com investimentos do governo na área de segurança. O diretor também ressaltou a importância da criação de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários para os Guardas de Aracoiaba.

Na ocasião o vereador Jose Wilson Dantas, abordou a questão da necessidade de que os guardas municipais de Aracoiaba também atuem no trânsito. O parlamentar conta com o apoio dos outros 10 vereadores para que a atuação dos guardas no trânsito seja uma realidade. Mas para isso é preciso também aumentar o efetivo, hoje a cidade possui cerca de 25 mil habitantes e só 24 guardas municipais.

O Secretário de Administração de Aracaoiaba, órgão que a Guarda Municipal é vinculada, Raimundo Lopes estava presente. Os representantes da categoria solicitaram uma reunião com o prefeito Antônio Claudio. Como os vereadores também querem participar e estão em pleno recesso parlamentar, o presidente da Câmara, Vereador Wellington, pediu que a reunião seja realizada em agosto quando os trabalhos do Parlamento Municipal  retornam.

Desde já os vereadores garantiram que será pago aos servidores 30% do salário base, como gratificação do risco de vida.

2º DESTINO: TRAIRI


A visita dos diretores da APROSPEC e SINDIGUARDAS ao município de Trairi foi realizada na ultima quinta feira, dia 27 de junho. Mesmo sendo feriado em Fortaleza, por conta de partida da Copa das Confederações no Estádio Castelão, os diretores resolveram que não tirariam o dia de folga.

No município foram até a sede da Guarda Municipal. Atualmente Trairi conta com 22 guardas.

Os problemas apontados pelos servidores são muitos: não possuem fardamento, a sede do órgão é alugada e não comporta os trabalhadores, não há equipamentos de uso individual e coletivo e não há pagamento de horas extras.

Existem plantões de 12 e 24 horas, mas a alimentação só é concedida para os guardas plantonistas lotados nos hospitais.  Os servidores requerem que todos os plantonistas tenham direito a alimentação.

Os servidores pedem a criação e aprovação de um Plano de Cargos, Carreiras e Salários, e que o Estatuto dos Servidores seja alterado.

Outra reclamação é que os guardas que estão à disposição no Fórum recebem uma gratificação de 400 reais.  A categoria pede que tal gratificação seja estendida para os guardas que estão lotados nos hospitais.

Os guardas atualmente não tem acesso gratuito aos ônibus que circulam na cidade, eles pagam passagem mesmo estando fardados. Os trabalhadores cobram da Prefeitura uma intermediação para resolver a situação, para que eles possam circular nos coletivos da cidade, durante o expediente, de forma gratuita. Dessa forma a locomoção dos guardas fica mais fácil, e quem acaba ganhando é a própria população.


Nesta primeira visita os diretores ficaram cientes da situação dos guardas de Trairi. Mas uma nova visita será realizada quando os diretores irão cobrar uma reunião com o Prefeito e os vereadores do município. 

quarta-feira, 26 de junho de 2013

INSTALAÇÃO DE NÚCLEO DA POLÍCIA MILITAR NA SEDE DA GUARDA MUNICIPAL E DEFESA CIVIL DE FORTALEZA NÃO AGRADA CATEGORIA.

Foto: site 1poquimdicada

O SINDIGUADAS foi informado pelo Diretor da GMDCF, Azevedo, de que um Núcleo De Policiamento Comunitário, da Polícia Militar do Ceará, será instalado na sede da Guarda Municipal e Defesa Civil de Fortaleza. Os diretores do sindicato não veem tal ação com bons olhos.

Segundo o gestor da GMDCF, 15 viaturas da PM irão transitar no estacionamento da guarda diuturnamente, salas do prédio serão disponibilizadas para acomodar a guarnição da PM, contando, inclusive, com uma armaria para troca de serviço no local.

A PM disponibilizará dois policiais, plantão/escala de 24 horas, um para ficar na entrada da sede da GMDCF e outro na saída, além dos outros policiais que estariam de serviço.

Segundo o diretor, Azevedo, a instalação do Núcleo é uma determinação do Governo Estadual. O motivo da ação, segundo o governo, seria uma necessidade de melhor lotar a Polícia na capital. Perguntado sobre quando estaria prevista a instalação do suposto núcleo, o diretor da GMDCF não soube precisar uma data, mas afirmou que estaria próximo.

O SINDIGUARDAS é completamente contra essa determinação. Primeiro, a sede atual da GMDCF não comporta nem a logística da própria guarda, assim, nos perguntamos como o local comportará um núcleo da polícia?

As duas categorias trabalham de forma diferente, os regimentos são diferentes, o modo de operação são distintos, cada uma com a sua própria filosofia e escalas de trabalho.  

A Guarda Municipal de Fortaleza e a Polícia Militar do Ceará já trabalharam de forma conjunta no passado, e o resultado não foi positivo para nenhum dos dois lados.

Lembramos do projeto “Casas de Segurança”, quando guardas e PMs trabalharam juntos e a ação não foi para frente. Ainda existem as chamadas casas - no polo de lazer da Sargento Hermínio, no calçadão da praia da Leste-Oeste, na praça do Carlito Pamplona, na praça do Conjunto Vila Velha-, mas  todas estão desativadas.

Vamos além, o programa “Ronda Escolar”, mas uma vez houve a parceira, mas como as duas categorias trabalham de forma totalmente diferente, novamente a ação não deu certo.  

Apresentados os argumentos para o diretor da GMDCF, esse disse que não haverá qualquer tipo de problema, visto que as categorias não trabalharão em conjunto e, novamente destacou ser uma determinação do governo do estado. Os diretores do SINDIGUARDAS acreditam que, por dividirem o mesmo espaço, as duas categorias serão, sim, obrigadas a trabalhar em conjunto. Ressaltamos que a prefeitura tem que atuar de forma autônoma e não obedecer de forma plena o que o governo do estado impõe. Visto que são duas esferas de poder distintas.

O SINDIGUARDAS vai oficiar ao Secretário de Segurança Pública de Fortaleza, Veras e ao Prefeito, Roberto Cláudio o seu posicionamento contrário a instalação do Núcleo e pedirá que o mesmo não seja criado. Caso as autoridades não atendam o pedido, o sindicato irá acionar a categoria para a realização de  atos e manifestações contrárias a  medida.


O SINDIGUARDAS não está contra os policiais militares, mas acredita que as duas instituições devem trabalhar de forma que cada uma respeite a área de atuação da outra. 

terça-feira, 25 de junho de 2013

SINDIGUARDAS NOS TERMINAIS DE ÔNIBUS DE FORTALEZA

PRIMEIRA PARADA: TERMINAL DO CONJUNTO CEARÁ.

Diretores SINDIGUARDAS/Terminal Conjunto Ceará


O SINDIGUARDAS volta a visitar os terminais de ônibus da cidade. Afinal, diariamente milhões de usuários de transporte público circulam nos equipamentos. Para conferir de perto como andam a segurança dos usuários, as condições de trabalhos dos guardas municipais e a conservação do próprio terminal, diretores do sindicato continuam as visitas aos equipamentos.

No Terminal do Conjunto Ceará uma preocupante realidade: a sala da guarnição foi transformada em local para o cadastramento do chamado “bilhete único”- programa da prefeitura de Fortaleza. Os guardas foram retirados da sala, mas a guarnição não foi transferida para outro espaço do terminal, simplesmente não existe mais. Sem sala própria, os servidores não possuem um espaço para guardarem seus equipamentos individuais e coletivos, não possuem um banheiro reservado e sequer tem direito a água. Lembramos que são 12 horas de serviço no terminal.

O equipamento possui guardas fixos, mas sem o devido apoio das viaturas. Os servidores denunciam que não existe uma permanência de viaturas da Guarda Municipal de Fortaleza no terminal e que não há um dia certo para que a equipe/viaturas preste apoio aos guardas do local.
Antiga Guarnição. Agora sala de cadastramento

Os diretores do SINDIGUARDAS também aproveitaram a visita para repassar informações importantes: dia 1 de julho, representantes do sindicato irão se reunir com o Secretário de Segurança Pública de Fortaleza, Veras e com o atual diretor da GMF, Azevedo. Oportunidade, na qual, irão ser apresentadas e debatidas as soluções para as demandas dos servidores.

Sobre a situação da falta de guarnição, os diretores anteciparam a informação, repassada pelo próprio diretor da GMF, Azevedo, de que a ETUFOR irá realizar reformas nos terminais, destinando um local especifico para as guarnições. Mas, é importante ressaltar que o diretor da GMF não falou em prazos. O SINDIGUARDAS continua cobrando datas.

Os guardas do terminal do Conjunto Ceará também denunciaram que o equipamento é palco de assaltos a mão armada e furtos. Outro grande problema a ser enfrentado, principalmente a noite, é o consumo de drogas no terminal e na praça que fica ao lado do equipamento. Pelo fato de não estarem armados, os guardas, quando são acionados para agir nessas situações, não conseguem atender de forma plenamente satisfatórias as demandas, o que acaba causando revolta nos usuários.


Ressaltamos que o SINDIGUARDAS vem lutando pelo armamento da Guarda Municipal de Fortaleza e Região Metropolitana.

SEGUNDA PARADA: TERMINAL DO SIQUEIRA.

Sala da Guarda depredada

Assim que os diretores do SINDIGUARDAS chegaram no terminal do Siqueira logo foram informados do ocorrido no último final de semana. Segundo os guardas, um homem, suspeito de ter realizado um assalto, estava sendo linchado pelos usuários do terminal. Receosos de que o pior poderia vir a ocorrer- morte do suspeito, e claro, exercendo o dever de manter e reestabelecer a ordem no terminal, dois guardas agiram. Mesmo sem o devido equipamento o sub-inspetor Resende e o gd. Naason chamaram reforço, retiraram o sujeito do meio dos usuários e o prenderam na guarnição.

Nesse momento, os usuários se revoltaram, seguiram os guardas, os xingaram, jogaram pedras que quebraram os vidros da porta da sala e tentaram invadir o espaço. O reforço chegou o suspeito foi preso e o clima ficou mais tranquilo.  

Mas o episódio violento relatado pelos guardas neste final de semana não é um fato isolado no terminal do Siqueira. Um fiscal da ETUFOR denuncia que todas as noites são poucos os servidores de plantão no equipamento. Afirma que, muitas vezes, são dois ou apenas um guarda trabalhando durante a noite. O fiscal ressalta que já aconteceu do serviço ser prestado por apenas uma guarda mulher.

Os guardas do equipamento afirmam que antes, na gestão passada, havia uma guarnição formada por 4 guardas no período noturno, um número insuficiente que não atendia completamente a demanda,  mas pelo menos  inibia a ação de marginais.

Com o efetivo, ainda mais reduzido, o número de assaltos no terminal voltou a aumentar principalmente no turno da noite.

Os diretores conversaram com o chefe de operações do equipamento que se queixou da falta de informações sobre o novo comando dos terminais e o modo de atuação da Guarda por parte do diretor da GMF, Azevedo. O chefe de operações também relatou que a média geral de guardas por plantão é 5. 

Mas, assim como o fiscal da ETUFOR, ressaltou que em alguns plantões apenas 1 guarda trabalha e, nessas ocasiões, uma viatura da GMF recolhe o servidor para compor outra equipe em outro terminal. Conclusão: o terminal do Siqueira fica desguarnecido.

Diretores SINDIGUARDAS/Terminal do Siqueira

De acordo com os guardas de plantão- em escala extraordinária, só dois servidores são fixos do equipamento, o restante, 3, são todos “extras”. Eles afirmam que as vezes, todos os guardas trabalhando no equipamento são “extras”.

Segundo o diretor do SINDIGUARDAS, Ailton Honorato todas as demandas estão sendo absorvidas pelo sindicato. “Nesse inicio das atividades estamos realizando as visitas no turno diurno, mas a intenção é também ir aos terminais durante o turno da noite. O sindicato quer acompanhar de perto as condições de trabalho dos servidores, além de escutá-los. O objetivo é levar a demanda e tentar encontrar soluções junto com o Secretário de Segurança e o Diretor da GMF” afirmou Ailton Honorato.

DIRETORES PRESENTES NAS VISITAS:
Bruno Brandão
Ailton Honorato de Lima
Esli Pompeu

sexta-feira, 14 de junho de 2013

PREFEITO DE PACATUBA SE REÚNE COM DIRETORES DO SINDIGUARDAS



O Prefeito de Pacatuba, Alexandre Alencar, recebeu diretores do SINDIGUARDAS na manhã desta quinta feira, 14 de junho.

No encontro o gestor municipal se comprometeu em fazer um estudo a cerca de benefícios para os guardas municipais de Pacatuba.

Os diretores aproveitaram para apresentar outros pontos da pauta de reivindicação da categoria como: a compra de equipamentos individual/ coletivo e de viaturas.

Sobre as questões o prefeito afirmou que já liberou a realização de licitações para a compra de veículos e equipamentos para a guarda.


Na ocasião ele liberou, extra oficialmente, o diretor regional do SINDIGUARDAS, gm Germano Coelho. Assim, o servidor poderá atuar de forma mais efetiva na luta por melhorias para a categoria. 

quarta-feira, 12 de junho de 2013

PELOTÃO DE SALVAMENTO AQUÁTICO DA GUARDA MUNICIPAL DE FORTALEZA TRABALHA EM CONDIÇÕES PRECÁRIAS.


Diretores da APROSPEC/SINDIGUARDAS visitaram a torre de observação do Pelotão Aquático da Guarda Municipal de Fortaleza localizada na praia da Barra do Ceará.

Durante o encontro os guardas denunciaram as condições precárias de trabalho. Há dois meses os servidores não recebem protetor solar. Assim, como trabalham embaixo de sol forte estão sujeitos a desenvolver câncer de pele. Os equipamentos de salvamento, como pé de pato e boias, estão deteriorados. Por conta disso, muitos servidores resolveram adquirir seus equipamentos particulares, tirando dinheiro do próprio bolso.

Os guardas denunciam também a situação precária das torres de observação. Os diretores puderam conferir de perto a que fica localizada na Barra Do Ceará. O equipamento está com o telhado amassado, são arrames que garantem que a estrutura continue em pé, a madeira das torres está gasta e as partes de concreto rachadas, além das inúmeras pichações.

O vice-presidente do SINDIGUARDAS, Orleando Lima, há tempo cobra da Defesa Civil uma vistoria nas torres. O vice-presidente afirma que teme que acidentes ocorram, visto a situação precária das estruturas. O pedido ainda não obteve resposta.

Outra reclamação é a omissão e ausência do Comandante do Pelotão, Helder. Apesar de saber de todos os problemas enfrentados diariamente pelos servidores, não faz nada, não procura a Administração Pública Municipal, para reverter a situação.

Os diretores do SINDIGUARDAS/APROSPEC se comprometeram a apresentar as denuncias e cobrar soluções da Prefeitura de Fortaleza. Afinal, quando o servidor não tem condições adequadas de trabalho, quem mais sofre as consequências é a própria população.

MAIS INFORMAÇÕES:

O Pelotão Aquático da Guarda Municipal de Fortaleza atua na orla da capital entre as praias de Barra do Ceará e do Náutico. O trabalho dos guardas tem como principal objetivo garantir a segurança dos banhistas e frequentadores da praia. Mas o bom serviço anda comprometido. Ao contrário dos salva-vidas do Corpo de Bombeiros do Estado, que possuem  jet ski, barcos e viaturas, os guardas não possuem sequer equipamentos adequados de salvamento como boias e pés de pato.  


Só em 2011, de janeiro a até dezembro, o pelotão resgatou mais de 160 pessoas com vida.

terça-feira, 11 de junho de 2013

COMPANHEIRO, PRECISAMOS DA SUA AJUDA!


Seis servidores da Guarda Municipal de Fortaleza estão em tratamento de saúde e precisando de doações de fraldas geriátricas e sangue.

AS FRALDAS GERIÁTRICAS DOADAS DEVEM SER DO TAMANHO G E GG.

As fraldas devem ser entregues no Acompanhamento Funcional na Guarda Municipal de Fortaleza.

Para doar sangue ligue para o setor de Acompanhamento Funcional para obter maiores detalhes!

Telefone do Acompanhamento Funcional:
3281 8447
Endereço GMF:
Rua: Delmiro de Farias, 1900 Rodolfo Teófilo.


SINDIGUARDAS E APROSPEC PELO CEARÁ.

1º PARADA: ARACOIABA



Desta vez o destino foi Aracoiaba. Na ocasião foi realizada a eleição para escolha de 2 diretores regionais da APROSPEC.

Na eleição foram contabilizados vinte votos e 3 faltas. A maioria da categoria escolheu como diretores regionais: Francisco Juscelino Alves de Lima (7 votos /titular) e Leidiane Martins (11 votos / suplente).

Na ocasião também foram feitas várias denúncias como: o sucateamento da sede da Guarda, desvio da viatura- o veículo do Pró Cidadania, que deveria ser utilizada pelos guardas municipais, está sendo usado pelo comandante da Guarda, para atividades da Policia Militar), o comandante da Guarda estaria ordenando que os servidores utilizassem a viatura para realizar ronda em localidades vizinhas, colocando em risco a vida dos trabalhadores, que não receberam treinamento e não possuem equipamento adequado.  Também foi denunciado que os guardas não estão recebendo o beneficio de risco de vida  que é estabelecido pela legislação em 30%. O motivo da falta do pagamento  é a falta de regulamentação da lei federal por meio de uma lei municipal.

Com a escolha de diretores regionais da APROSPEC, a associação fica cada vez mais próxima dos associados. Juntos somos mais fortes!
                                                        
2º PARADA: PACATUBA

O prefeito de Pacatuba, município localizado na Região Metropolitana de Fortaleza, Alexandre Alencar mais uma vez desmarca reunião com diretores do SINDIGUARDAS/APROSPEC.

Na ocasião o prefeito argumentou que não poderia comparecer por que estava na capital realizando um tratamento médico. Esta é a 4 reunião desmarcada pelo chefe do executivo.

As reivindicações da categoria são muitas, entre elas: aumento do salário base para 900 reais, compra de equipamentos de proteção individual e coletiva, pagamento de auxílio - transporte e auxílio - refeição e compra de viaturas.

Na visita dos diretores a Pacatuba, o grupo acabou encontrando o Vice – prefeito, Dr. Marcelo Augusto, no meio da rua. No encontro o gestor fez uma avaliação da situação do município, ele afirmou ser impossível conceder o aumento do salário base almejado pelos guardas, por que existem outras categorias. Segundo Marcelo Augusto o município de Pacatuba está chegando ao limite, estabelecido pela legislação, para os gastos com a folha de pagamento de seus trabalhadores.  Porém, ainda segundo o Vice-prefeito existe uma prerrogativa de que o município pode conceder uma gratificação aos guardas, mas o beneficio não poderia ser contado como salário. Marcelo Augusto se mostrou solidário com a categoria e se comprometeu a marcar uma reunião em Fortaleza com os diretores do SINDIGUARDAS/APROSPEC.

segunda-feira, 10 de junho de 2013

Agendada a reunião entre Prefeitura e sindicatos

Acontece às 15 horas da próxima quinta-feira (13) a primeira reunião específica entre os sindicatos que representam os servidores da Guarda Municipal e a Prefeitura de Fortaleza. Obedecendo ao requerimento do presidente do Sindiguardas e vereador Márcio Cruz (PR), que institui a Mesa Permanente de Negociação, a reunião acontece na sede da Guarda Municipal e Defesa Civil de Fortaleza.

          Além do Sindiguardas, participam da reunião os demais sindicatos que representam a categoria dos guardas municipais e trabalhadores da Defesa Civil. Já representando o Executivo municipal, participam a Secretaria Municipal de Segurança Cidadã, a Procuradoria Geral do Município e a Secretaria de Planejamento, Orçamento e Gestão.

          Na ocasião será discutida a pauta de reivindicações da categoria com pontos como a inclusão de gratificação de R$:900,00 em substituição aos valores referentes às horas extras; os critérios de promoção para os servidores mais antigos; a revisão do cálculo do adicional noturno, entre outros.
           



sexta-feira, 7 de junho de 2013

A GUARDA MUNICIPAL DE MARACANAÚ COMPLETA 8 ANOS. TODOS QUE COMPÕE A ENTIDADE ESTÃO DE PARABÉNS!


A data oficial de aniversário da Guarda Municipal de Maracanaú é 8 de junho, mas durante esta semana  foram feitas várias homenagens a entidade. APROSPEC/SINDIGUARDAS estiveram presentes no evento desta sexta feira, 7 se junho, véspera do aniversário. 

A solenidade foi realizada no Centro Cultural Dorian Sampaio. A orquestra da cidade deu inicio ao evento com um repertório bem diversificado.

Estiveram presentes: o vereador Cristiano, a delegada titular da Delegacia da Mulher de Maracanaú, Cesarina Cavalcante, o Diretor da Guarda Municipal, Antônio Wilson Cavalcante (Betel), o Subcomandante Adjunto, Reginaldo da Costa, a primeira dama de Maracanaú, Kamile Camurça e o vice-prefeito da cidade, Carlos Bandeira Melo (representando o prefeito Firmo Camurça).

Na solenidade o Guarda Crisólito Lima, de 1º categoria, subiu ao palco e cantou músicas clássicas internacionais, prestando sua homenagem a corporação.

Na ocasião foram entregues os quimonos ao projeto "Jiu-jitsu para Todos", que oferece aulas gratuitas de jiu-jitsu para a comunidade. O guarda municipal Scott Pessoa, que faz parte do projeto, recebeu a doação das mãos da primeira dama Kamile Camurça.

A medalha “Guarda Mais Distinto” foi entregue ao Guarda Paulo Sérgio Gaudino.

Personalidades e empresários de Maracanaú também foram homenageados com o diploma “Amigos da Guarda”. Entre eles o médico Dr. Moura, pelos serviços prestados a corporação.

O diretor da Guarda Antônio Wilson (Betel) destacou o papel importante que os guardas municipais vem desempenhando em Maracanaú. Ressaltou ainda o andamento dos projetos firmados junto ao Governo Federal, mas ressaltou que existem muitos desafios a serem superados.

A primeira dama, Kamile Camurça, começou sua fala justificando a ausência do prefeito Firmo Camurça, ele estaria participando de um compromisso inadiável. A primeira dama parabenizou os guardas pelo bom trabalho desempenhado nas escolas no combate as drogas, no programa “Ronda Escolar”.

Já o vice-prefeito Carlos Bandeira Melo cobrou do Diretor da Guarda um projeto para a sede própria da entidade, que atualmente funciona em containers. Carlos Bandeira ressaltou o trabalho dos servidores, a capacitação do efetivo. “Muitos tem curso superior, mestrado, estão se capacitando. Mais perdemos guardas que passaram em concursos... talvez por falta de treinamento melhor.”, afirmou.

Para o Diretor Regional da APRORSPEC, e guarda de 1º categoria de Maracanaú, Paulo Amaral as comemorações são bem vistas, mas além de ser momento de festa é principalmente ocasião de se cobrar mais investimentos para a Guarda. “Neste aniversário, os governantes deveriam, na verdade, falar de questões importantes para os servidores como: o vale alimentação, a GIT, a promoção da 1º turma e o soldo. A categoria reivindica os benefícios desde o começo do ano, mas a Prefeitura deixou as questões para o segundo semestre.” afirmou Paulo Amaral. 

Além do mais, o diretor questiona a lei de iniciativa do Prefeito Firmo Camurça que determina que todos os servidores, com exceção de professores e médicos municipais, que faltarem ao trabalho por motivo de doença, sofrerem descontos nas suas gratificações. “A lei é inconstitucional. Nós da APROSPEC/ SINDIGUARDAS já demos entrada na justiça, para que a lei seja declarada inconstitucional e que os guardas doentes possam sim, apresentar faltar o serviço justificando com a apresentação do atestado médico, sem serem punidos por isso.”

GUARDA MUNICIPAL DE MARACANAÚ

Atualmente a Guarda Municipal de Maracanaú é composta por 118 homens. A entidade não possui sede própria, funcionando de forma precária em containers.

Entre as responsabilidades desempenhadas pela Guarda destacamos a segurança do patrimônio público e  munícipes.

O efetivo conta com fardamento, equipamentos pessoais e viaturas. Os guardas são capacitados e muitos foram beneficiados por cursos oferecidos pelo Governo Federal.

A corporação atua em projetos diversos, muitos em parceria com a comunidade como: o Ronda Escolar e o Ronda Saúde.

A Guarda desempenha um papel importante na área da segurança e colabora com a Polícia Militar, Polícia Civil e com o Corpo de Bombeiros do Estado do Ceará.